Precisa viajar para fazer a Fertilização in vitro? Veja 4 dicas da Huntington

RECEBA NOSSOS PRÓXIMOS
CONTEÚDOS EXCLUSIVOS:

    Compartilhe este post

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    A Fertilização in Vitro (FIV) surgiu para solucionar os problemas de fertilidade enfrentado por milhões de pessoas, e muitos brasileiros já optaram por esse tipo de tratamento.

    Embora o Brasil seja um país de proporções continentais, nem todas as regiões têm acesso às tecnologias necessárias para a realização da Fertilização in Vitro. Por isso, muitas pessoas viajam em busca de atendimento em outros lugares.

    Mas, isso não precisa ser um problema!

    Neste artigo, vamos abordar porque é interessante viajar para realizar a FIV e quanto tempo é necessário ficar fora. Veja também algumas dicas para quem irá fazer o tratamento em outra cidade.

    Boa leitura!

    Por que viajar para fazer a FIV?

    Vamos começar a falar desse assunto com um dado interessante.

    De acordo com o 13º Relatório do Sistema Nacional de Produção de Embriões (SisEmbrio), divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em janeiro de 2021, haviam 183 clínicas de reprodução humana no Brasil, das quais 104 estão localizadas no Sudeste e 63 delas no estado de São Paulo.

    Com esses dados fica claro que há locais estratégicos para o tratamento nas grandes metrópoles. Isso faz muito sentido, pois geralmente é nesses locais que acontece a maior parte da inovação científica no país.

    Porém, essa centralização gera um ônus para as pessoas que residem no interior ou em outras regiões, pois elas precisam se deslocar para fazer a FIV.

    E, diante disso, a primeira dúvida que pode vira cabeça é “quanto tempo precisarei passar fora da minha cidade?”

    Fertilização in Vitro em outra cidade: quanto tempo ficarei fora?

    A FIV é um tratamento de alta complexidade que envolve diversas etapas e isso já sinaliza: é preciso investir algum tempo no processo.

    Vamos pontuar as principais fases e o tempo que cada uma pode gastar em média.

    • Estimulação ovariana – 8 a 12 dias: é a primeira etapa do tratamento. Ela ocorre mediante o uso de remédios hormonais que estimulam  o desenvolvimento dos folículos ovarianos e costuma iniciar no período menstrual;

    • Coleta dos gametas – 1 dia: com o desenvolvimento dos folículos após  a indução a ovulação é feita a punção ovariana para recolher o óvulo e neste mesmo dia é feita também a coleta dos espermatozoides;

    • Fecundação e desenvolvimento dos embriões – 5 a 7 dias: Após a coleta de óvulos e espermatozóides, ocorre a seleção das melhores células e é feita a sua união ( fertilização) no laboratório.  Os embriões formados são cultivados em uma incubadora que simula o ambiente encontrado nas tubas uterinas quando a fertilização ocorre naturalmente no corpo da mulher. Os embriões que se desenvolvem serão os mais aptos e selecionados para a próxima etapa;

     

    • Transferência embrionária – 1 dia: o embrião ou os embriões com mais chance de se implantar e se desenvolver são transferidos para o útero, e cerca de 10 dias depois é realizado o exame para detectar a gestação.

    Como você pôde perceber, para realizar uma Fertilização in vitro em outra cidade é preciso, pelo menos, 18 a 20 dias, prazo que pode variar de acordo com os protocolos de cada clínica e com o andamento do processo, por exemplo se o seu caso exigir congelamento de embriões este tempo será menor. Na Huntington temos a opção de um acompanhamento a distância durante a primeira etapa do tratamento para as pacientes que não tem disponibilidade de passar todo este tempo fora de casa. Nos primeiros 9 a 10 dias do tratamento é possível ficar na sua cidade se você tiver a disponibilidade de realizar os exames de acompanhamento para a estimulação da ovulação.

    4 dicas da Huntington para quem vai fazer a FIV em outra cidade

    Para que a Fertilização in Vitro ocorra com todo o conforto que esse momento delicado pede, é necessário bastante planejamento.

    Pensando em te ajudar com isso, vamos listar 4 dicas da Huntington para quem vai viajar para realizar um tratamento de fertilidade.

    1. Pesquise bastante antes de escolher a clínica de reprodução humana

    A escolha da clínica de Fertilização in Vitro deve ser fruto de bastante pesquisa. É importante verificar a infraestrutura do local e a qualificação da equipe técnica.

    É importante, também, recorrer a indicações de pessoas conhecidas que já passaram pelo tratamento.

    1. Procure uma acomodação próxima à clínica

    Para otimizar o seu tempo fora de casa, a melhor coisa é encontrar uma hospedagem próxima à clínica de reprodução humana. Assim, você poupa tempo e dinheiro em transporte.

    1. Realize todos os exames preliminares na sua cidade natal

    Uma ótima forma de agilizar todo o processo da FIV e ficar menos tempo em outra cidade, é utilizar os recursos da sua região e fazer todos os exames preliminares aí, quando há essa possibilidade. Também é importante a realização dos exames de acompanhamento inicial da estimulação da ovulação, que podem ser feitos em sua cidade.

    Exames para as mulheres

    Os exames mais pedidos para as mulheres são: a ultrassonografia transvaginal, para avaliar a saúde dos ovários e dos úteros; os exames que verificam o funcionamento hormonal da paciente; a histerossalpingografia para examinar o funcionamento e morfologia das tubas uterinas e, por fim, os testes sorológicos que identificam infecções sexualmente transmissíveis.

    Exames para os homens

    Já os homens precisam realizar a análise seminal e em alguns casos; o teste de Fragmentação de DNA e um ultrassom da bolsa testicular, que detecta varicocele e outras alterações morfológicas. Assim como para mulher, o exame sorológico deve ser realizado, pois é obrigatório de acordo com a Anvisa.

    1. Planeje-se, acredite: isso faz diferença

    Como comentamos acima, ao viajar para realizar a FIV, você ficará fora de casa por no mínimo 18 dias se for fazer todos os procedimentos em um único mês. Por isso, programe-se financeiramente e planeje seu trabalho para que tudo saia nos conformes.

    Aqui vale lembrar que, ao ficar tanto tempo fora, é preciso pensar nos gastos com alimentação, estadia em hotéis, estacionamento e tantos outros detalhes que garantem o seu conforto e tranquilidade.

    Lembre-se que a FIV pode ser a realização de um sonho, então é normal sentir um certo nervosismo e ansiedade. Por isso, cada detalhe que você planejar é uma preocupação a menos no momento do tratamento.

    E aí, gostou das nossas dicas?

    Se você está pensando em realizar um tratamento de infertilidade, venha conhecer a Huntington.

    Nós somos uma clínica renomada com mais de 25 anos de atuação e com toda a estrutura para lidar com uma Fertilização in vitro híbrida, sendo parte na sua cidade nadal e as etapas fundamentais do tratamento na nossa clínica.

    fertilidade-viagem

    Para ler

    Em seguida