produção

independente

O QUE É A

PRODUÇÃO INDEPENDENTE?

A produção independente, ou maternidade solo, é uma forma de tratamento da medicina reprodutiva que permite às mulheres terem filhos sem a participação da figura paterna ao longo da concepção. Para tal, utilizam-se espermatozoides de um banco de semen.

Na Huntington, a seleção do esperma doado passa por um aconselhamento especializado, garantindo toda a segurança necessária para a nossa paciente.

Qual é a relação da produção independente com o empoderamento feminino?

A antiga visão da estrutura familiar traz a ideia de que uma casa é composta por homem, mulher e filhos. Por outro lado, a sociedade está mudando e o conceito de família plural está sendo bem debatido atualmente.

A produção independente traz para a mulher a autonomia de poder formar a sua família sem a participação masculina, o que é muito importante, pois valida o fato de que ela não depende de um homem para ter a plena realização de seus projetos de vida.

Passo a passo para a produção independente

Compreender como é o processo de produção independente é fundamental para quem quer seguir por este caminho.
Vamos ver com detalhes como ele é feito!

1º Passo: avaliação do potencial reprodutivo da mulher

Inicialmente, um especialista em reprodução humana avaliará o potencial reprodutivo da mulher. Serão realizados alguns exames, dentre eles a dosagem de hormônio antimulleriano (um hormônio que marca quantitativamente a reserva ovariana), exames de ultrassonografia para contar os folículos ovarianos e verificar a anatomia uterina e exame de histerossalpingografia para verificar a anatomia e funcionamento das trompas uterinas.

2º Passo: definir a estratégia

Com os resultados dos exames em mãos, o médico conseguirá definir qual estratégia será utilizada. Atualmente, existem duas opções: fertilização in vitro (FIV) e inseminação artificial. Neste momento, o especialista já consegue informar as taxas de sucesso de cada um destes tipos de tratamento

3º Passo: adquirir amostra do sêmen do doador

Existem duas opções no que diz respeito à escolha do banco de sêmen. Pode-se optar pelo banco de sêmen nacional ou internacional. Os custos de aquisição e qualidade de ambos são semelhantes, mas existem algumas peculiaridades.

Banco de sêmen nacional

● Período de espera para chegada da amostra seminal de 1 a 7 dias;
● Anonimato obrigatório;
● Como a doação no Brasil é voluntária, o banco de sêmen nacional é mais limitado
no que se diz respeito às opções de doadores;
● Não é permitido verificar fotos do doador;
● A respeito do doador, são passadas informações como cor de cabelo, cor dos olhos,
da pele, peso, altura e algumas informações pessoais, como hobby, religião etc;
● O doador nunca poderá ser identificado.

Banco de sêmen internacional

● Tempo de espera para chegada da amostra seminal varia de 1 a 3 meses;
● As normas regulatórias para a doação de sêmen podem variar de acordo com o país mas em grande parte deles o anonimato não é obrigatório;
● Nos Estados Unidos, local mais comum de importação de sêmen, os doadores são pagos para fornecer amostra, portanto há maior variedade de opções em relação às características físicas dos doadores;
● Pode ser permitido visualizar fotos atuais e de infância do doador;
● Além das informações básicas, também podem ser informadas preferências de lazer, aptidões profissionais e também pode ser possível ouvir a voz do doador;
● O filho biológico pode requerer a identificação do doador após completar 18 anos

Inseminação artificial ou Fertilização in Vitro

Atualmente, existem 2 técnicas que possibilitam a produção independente: a inseminação artificial e a fertilização in vitro. O especialista em reprodução assistida será o responsável por indicar qual destes tratamentos é o mais adequado para o seu caso.

Inseminação artificial

A inseminação artificial é considerada uma técnica de baixa complexidade. Nela, é realizada a colocação dos espermatozoides na cavidade do útero durante o período da ovulação da mulher. Para isso, ocorre a estimulação dos óvulos por meio do uso de medicamentos e, a partir daí é realizado o monitoramento ultrassonográfico, de modo a determinar o melhor momento de inserir o sêmen no útero através de um catéter pelo colo uterino.

Passo a passo para a inseminação artificial

Estimulação ovariana

O objetivo é estimular o desenvolvimento dos folículos ovarianos para aumentar as chances de sucesso.

Indução da ovulação

Com a estimulação ovariana, assim que eles atingem, em média, 18 mm, a paciente recebe uma dose do hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG), utilizado para induzir a ovulação nas próximas 36 a 40 horas.

Coleta de gametas

Antes da inseminação é realizada a coleta do sêmen por meio de e os espermatozoides são preparados em laboratório a fecundação ao serem introduzidos no útero materno.

inseminação

Os espermatozoides capacitados são introduzidos no interior da cavidade uterina com a ajuda de um cateter.

Teste para comprovar a gravidez

Após a inseminação é necessário aguardar para a realização de um teste de gravidez. O prazo é de acordo com a orientação médica.

Fertilização in Vitro

A técnica de fertilização in vitro, considerada o procedimento de reprodução assistida com as maiores taxas de sucesso, também é utilizada para a produção independente.

Para casos como este, a fertilização in vitro acontece a partir da doação do sêmen utilizando óvulos próprios ou também doados. Dessa maneira, os materiais genéticos são fecundados em laboratório. Então, após o embrião ser gerado, é transferido para o útero da mãe.

Para que o passo a passo da realização da produção independente seja realizada de forma segura e adequada, é fundamental buscar uma clínica de profissionais especialistas qualificados para os processos de reprodução assistida.

Se você tem interesse em realizar uma produção independente, faça um agendamento conosco.

Passo a passo da Fertilização in Vitro

Estimulação ovariana

Trata de estimular os ovários a produzir mais óvulos para consequentemente obter um maior número de embriões.

Punção folicular

Tem por objetivo extrair do interior dos folículos os óvulos produzidos após a estimulação da ovulação

Fecundação de óvulos

Uma vez obtidos os óvulos após a punção folicular e, pela parte do homem os espermatozoides, é realizada a fecundação dos óvulos em laboratório.

Transferência embrionária

Consiste na introdução dos melhores embriões dentro do útero materno.

Período para a confirmação da gravidez

Após a transferência embrionária chegamos ao momento em que se espera a confirmação da gravidez

Cirurgia ginecológica para fertilidade.

O objetivo da cirurgia ginecológica é restaurar a fertilidade, melhorar uma patologia ou sintoma, mas sempre com uma abordagem mais conservadora, ou seja, com o foco em preservar a fertilidade.

A depender do caso, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica antes do tratamento de fertilidade. Para saber mais sobre isso, clique abaixo e conheça mais sobre os procedimentos.

FAQ: Produção independente

A doação para um banco de sêmen passa por critérios objetivos que garantem a segurança de todo o procedimento e qualidade dos gametas.

Todos os doadores devem atender às regras vigentes no país para doação: idade maior que 21 anos e inferior a 40 anos, integridade física, mental e sanitária comprovadas e fertilidade confirmada por parâmetros normais da análise do sêmen.
Sobre a escolha do sexo da criança, apesar de ser tecnicamente possível nos tratamentos de reprodução assistida, a prática é proibida em nosso país. Vale lembrar que, além de ser anônima, a doação de sêmen e óvulos também não pode ser remunerada no Brasil. O problema é que essa última questão muitas vezes limita a variedade de amostras seminais disponíveis. Não à toa, muitas mulheres brasileiras têm optado por buscar bancos de sêmen internacionais.

Além disso, os bancos estrangeiros disponibilizam maior variedade de informações sobre os doadores, como graduação, interesses, assuntos favoritos, signo e animal de estimação favorito. Em alguns deles, ainda é possível ter acesso a áudios com a voz do doador, fotos dele quando criança e em idade adulta, detalhes da silhueta de seu rosto e classificação de seu temperamento. Vale lembrar que estas características não serão obrigatoriamente observadas na criança, uma vez que esta é resultante de uma mistura das características do homem e da mulher.
Sim! A produção independente também é possível para homens.

Para isso, o homen irá precisar de duas doações: a de óvulos e a cessão temporária de útero para a gravidez (processo chamado de útero de substituição). Assim como no caso do banco de sêmen, a doação de óvulos também é feita de forma anônima no Brasil. Já no caso do útero de substituição, a doadora deverá ser parente de até quarto grau do paciente que busca o tratamento para ter um filho.

dúvidas sobre PRODUÇÃO INDEPENDENTE?

FOCO NA

FERTILIDADE

Materiais educativos sobre Produção Independente

Português do BrasilEnglishEspañol